domingo, 8 de agosto de 2010

Contos

Não sou uma mulher das letras.Já faz um tempo que não ouço falar de pessoas que escrevem contos, hoje se vê muito crônicas, postagens, roteiros, mas contos realmente não sei se tem ainda.
Um dos que eu já li; contava uma história de um homem que se apaixonou por uma mulher que se chamava Mariana que tinha belos dentes, sendo ele um caixeiro viajante logo precisou pegar a estrada para fazer seu trabalho e levou consigo o fetiche dos dentes de Mariana, por cada lugar que passava buscava em cada mulher não sua beleza, mas os dentes no qual ficou enfeitiçado.
Depois de algum tempo, nas aventuras que sua profissão proporcionava, em um modesto botequim uma moça comum foi atendê-lo e no seu primeiro sorriso, o homem encontrou finalmente a réplica fiel dos dentes de Mariana. A atração fui fulminante entre os dois, e no envolvimento que se sucedeu, quando a moça iria se entregar para aquele homem misterioso, ele lhe deu uma gravata, desacordando-a, e retirou seus dentes com um alicate, fugindo e não deixando rastros.
Sabe, por quê esse conto me chama tanta atenção ?
Ele foi escrito pelo meu pai há muitos anos atrás e foi premiado em um concurso feito por uma revista na época, ele ganhou uma coluna semanal de contos , durante um ano.
Claro que da forma que eu resumi, não ganharia nem um pastel de queijo na feira lá de baixo.
Saudades do Sr. Marcelo...
"Feliz Dia dos Pais"♥

3 comentários:

Casa da Pechincha disse...

Gostei do blog. :)

Estrangeira disse...

Bacana, te dou um pastel de queijo pelo resumo e pro teu pai outro, pelo final inesperado.

Bogdan Stelistul disse...

salu!!!my name is Bogdan from Romania!!!We can be friends??

http://bogdanstelistul.blogspot.com/