sexta-feira, 30 de janeiro de 2009

Escafandro e a borboleta

Sabe aquele filme que vc assiste e fica toda hora lembrando dele, na hora de tomar banho lhe vêm alguma cena na sua cabeça, e aí vai...Foi o que aconteceu comigo essa semana depois de conferir essa verdadeira obra de arte cinematográfica, é um filme com um ritmo bastante comedido, pois a preocupação maior do diretor é passar de forma bastante peculiar a solidão total de uma pessoa que teoricamente tinha tudo que alguns seres humanos almejam na vida. E graças a grandeza de propósito do personagem ( não fictício) o filme traduz de maneira brilhante e artística a possibilidade do incomum. Imagine de uma hora para outra podermos nos comunicar apenas com o piscar de um olho e essa situação se tornar um livro sensível e grandioso cheio de mensagens universais.
Fiquei completamente sensibilizada com tudo isso.
Recomendo, não só eu... como os críticos de cinema do mundo todo.

Um comentário:

Fabiano disse...

Ai Cacá, adorei a dicaaa!
Vou alugar sem faltaa!
Grande beijo,
Riri.